segunda-feira, 18 de abril de 2011

A maturidade é perigosa?

Por vezes, o perigo é pensar de mais. As coisas parecem forçadas e não conseguimos dar o mais pequeno passo sem o racionalizar. O problema é que a razão, assim, não aprende, e estamos a guiar-nos por a nossa mentalidade já fechada. Estanque. Porque o que realmente nos faz crescer são as coisas novas, ao sabor do vento, coisas que ainda não sabemos conceber.

7 comentários:

Fi ♥ disse...

Às vezes sofro desse mal, mas é bom quando me liberto e me deixo levar*

Mary Jane disse...

Concordo que a espontaneidade é precisa, sem dúvida. E é o que torna as coisas "naturais" e não "artificiais", mas acredito também que para essa espontaneidade acontecer e ser bem conseguida teve que existir experiência prévia e alguma racionalização. Mas de facto, pensar demais fere =P

ROSINHA (tilida5ever design) disse...

Eu por acaso penso demais e é uma chatice*

Nuno disse...

concordo imenso com tudo o que escreveste

joana disse...

Pensar demais. Sofro disso.

Ritinha disse...

Eu penso sempre demais --'

JOANA MTF disse...

mesmo! ás vezes gostava de continuar a viver na minha infância, assim a única coisa que eu pensava era na próxima boneca que queria para o natal ou para os meus anos. LOL