quarta-feira, 25 de maio de 2011

Comer, orar e trabalhar (no relatório de estágio)

Isto vai parecer um pouco contraditório: não consigo vincar a minha opinião sobre este estágio, que termina na sexta.

Não sei se estou a gostar - reconheço que talvez não atinja o adorar – ou se estou deprimida/triste/desiludida com isto. Por um lado, parece que me assusto com alguma rotina, mas tenho de interiorizar que t-o-d-o-s somos feitos de rotina, o anormal é fugir dela. Aquele sabor agradável de não estarmos na rotina, mas estarmos a fazer algo diferente do costume, acaba por ser susceptível sentirmos aquela-coisa- boa/ entusiasmo/ bem-estar… Com isto, é bom termos essa rotina para valorizarmos os momentos de fuga. Ao invés desta mania de dizer que não gosto da rotina, mas sendo refém dela inconscientemente,  parece que estou a gostar (muito) deste estágio, porque nunca tive um assim. Neste estágio tenho um exemplo que quero seguir como profissional: ser (mesmo) boa naquilo. Não quero ser uma mera tratadora, quero saber avaliar o ser humano como um todo e descobrir patologias, saber mesmo as causas e fazer o melhor protocolo. A minha orientadora de estágio faz perguntas de TUDO (sobre o meu curso, claro), tenho de justificar tudo, quer ver como faço tudo, quer ensinar-me tudo. Parece que é perturbador estarmos a ser avaliados (dizia eu: já não basta nas aulas?!), mas no fundo só quer ter noção dos meus conhecimentos, para me ensinar mais. A minha orientadora é fantástica, sabe tudo!

Hoje, penso: “Não sei que passos seguirei. Não sei como será o meu caminho no futuro, não sei se cruzar-se-á com o dela, por isso, só quero aproveitar o tempo neste estágio, para evoluir e adquirir mais conhecimentos.” Nos outros estágio tirava notas fantásticas, mas nunca aprendi tanto como neste. Por isso: as notas não são tudo. O que interessa é o que esse estágio significou para mim. Um 18 dado por uma pessoa não é o mesmo dado por outra.

Comer (para sobreviver a noite toda), orar (para ficar perfeito) e trabalhar (porque isto está difícil) no relatório, vai ser a minha noite de hoje!

6 comentários:

Shiver disse...

deixa sempre espaço para o amar ouvisteeeeee? ;)*

O meu reflexo disse...

as notas de estágio são sempre uma treta, nem sempre os que tiram melhor nota foram os que tiveram melhor desempenho ou mostraram maior conhecimento. Dependem muito de orientador para orientador de serviço para serviço ...

Boa sorte para hoje a noite

mst ♥ disse...

Este ano também tive estágio, tou para ver a minha nota.. mais a do relatório de estágio ..

Beijinhos*

Farruskinha disse...

Sem dúvida a nota não é tudo, acho que o que aprendemos é muito mais que um mero 18... Sou sincera prefiro ter menos nota, mas sair de um estágio a saber muito mais do que aquilo quando entrei, até porque os estágios acho que existem para isso mesmo para aprender e crescermos :)

a bloguer disse...

o estágio serve para nos habituar aos terríveis horários de trabalho (:

http://paginaaolado.blogspot.com

*

Mary Jane disse...

Também tenho um relatório de estágio para fazer! Até 15 de Setembro. Tenho de começar a arregaçar bem as mangas. É que há tese de mestrado até à mesma data!