quarta-feira, 11 de maio de 2011

Vou falar sobre os estágios curriculares,

isto é, os estágios que vamos tendo ao longo do curso. Daqui a uma semana estou ainda mais no Norte a estagiar. Tento não pensar no assunto, mas chego à faculdade e as pessoas só falam disso, o que leva a ser tema de conversa ao almoço, nas aulas, no bar e se for preciso na WC. Ou seja, acabo por pensar e falar. A questão é que as pessoas estão com medo da área/especialidade. Também ficaria se fosse para o São João ou Coimbra, mas fiquei para os lados de Barcelos. Foi sorteio e assim tenho de aceitar.


Não estou a criar grandes expectativas porque, quando fui ver o local, pareceu-me banal. Banal não é a palavra correcta, dado que quando vi aquele local lembrei-me do meu estágio anterior. Tive um orientador fantástico (falo imenso dele quando recorro a conselhos de profissionais), que por sinal deu-me uma nota bastante boa, MAS aquilo não era para mim: era só rotina. Não aprecio muito quando a rotina está entranhada na minha vida. E é assustador quando penso que isto poderá ser o meu futuro. Por outro lado, existem várias formas de não deixar cair a vida na rotina… 



Adenda: de facto, muita gente tende a fugir a locais onde as especialidades fogem do comum. Contudo, eu não quero ser uma qualquer e para o ano, se der para escolher, quero arriscar nas área em que me ofereçam desafios. Uma amiga minha, que já tirou um curso e agora está no segundo, disse-me que no seu primeiro curso, fugiu a áreas de que não gostava e no futuro teve medo de arriscar nessa área, porque nunca teve contacto. Conclusão: estágio é oportunidade para passarmos pelas várias especialidades do curso.

4 comentários:

Shiver disse...

Fazes bem em fugir da rotina e espero que faças as escolhas certas :)

Nokas disse...

É para isso que servem os estágios :)

inês disse...

Boa sorte!! :)

nuvem.de.algodão doce disse...

É sempre bom fugir à rotina. Boa sorte para os estágios.
*